Argentinos lideram o ranking de entradas no país, com mais de 1,2 milhão de visitantes

A retração do turismo mundial em 2009 afetou a vinda de estrangeiros ao Brasil. De janeiro a dezembro do ano passado, o país recebeu 4.802.217 turistas estrangeiros, número 4,9% menor do que em 2008 (5.050.099). A Europa, maior emissora de turistas do mundo e com alguns dos países mais afetados pela crise econômica mundial, foi responsável por grande parte do recuo.

A maior queda foi registrada no mercado português, 17,4%. Na Espanha, foi de 13,8%. Portugal e Espanha estão entre os países mais afetados pela crise.

Os argentinos, líderes no ranking de estrangeiros que mais visitam o Brasil, não só mantiveram a posição como vieram em número ainda maior para o Brasil em relação aos anos anteriores. Foram 1.211.159 em 2009, 193.484 a mais do que em 2008. A maioria desses “novos” turistas argentinos, 101 mil, vieram ao Brasil por terra, o que confirma o acerto da estratégia do Ministério do Turismo de aumentar a promoção do Brasil nos países vizinhos. “O fluxo intra-regional é responsável pela maioria das viagens internacionais em todo o mundo. O fenômeno é observado nos destinos europeus, asiáticos, e também na América do Sul. Daí a atenção dada à promoção internacional nos últimos anos”, afirma o ministro do Turismo, Luiz Barretto. “Temos de considerar ainda que a redução no fluxo de visitantes estrangeiros foi compensada pela grande movimentação do mercado doméstico”, diz. Em 2009, foram registrados 56 milhões de desembarques aéreos domésticos, recorde histórico e número 3,7% maior do que o registrado em 2008.

O ano começou promissor, com sinais de crescimento do fluxo de turistas estrangeiros para o Brasil. Em janeiro e fevereiro de 2010, o número de desembarques aéreos internacionais cresceu, em média, 16,53% em relação ao mesmo período do ano passado. O gasto dos turistas estrangeiros no Brasil aumentou em média 16% no primeiro trimestre em relação ao três primeiros meses de 2009 (o cálculo do Banco Central considera as trocas cambiais oficiais e os gastos com cartão de crédito).

“Os resultados dos primeiros meses do ano mostram que 2010 será o ano de consolidação dos resultados alcançados até agora, numa curva de crescimento em que 2009, com a crise econômica mundial, foi a exceção”, diz a presidente da Embratur, Jeanine Pires. De 2003 a 2009, a receita em dólares gerada pelos estrangeiros que visitam o Brasil cresceu 114%, passando de US$ 2,47 bilhões para US$ 5,3 bilhões. No mesmo período, a evolução da receita do turismo mundial foi de 66%, e o crescimento das exportações brasileiras, em geral, de 109%.

Fonte: http://200.143.12.93/dadosefatos/geral_interna/noticias/detalhe/20100511.html