Divulgação
Espetáculo 'Caos' abre a programação desta quarta (27).Espetáculo ‘Caos’ abre a programação desta quarta (27).

Da Redação
Com Secom-PB

Com apenas R$ 2,00 em mãos, o público pode assistir a cinco espetáculos da Mostra Estadual de Teatro e Dança no Teatro Santa Roza, em João Pessoa, na noite desta quarta-feira (27). a programação da mostra tem continuidade com oficinas, workshop e debates.

Para abrir a noite, às 19h, entra em cartaz o espetáculo de dança Caos, dirigido por Alex Oliveira, seguido de outra atração de dança, Enquanto o Tempo Chega, com direção de Denilce Regina. Após a apresentação de “www.appldsh.com.br” (Vladimir Santiago), da mostra paralela, mais duas peças teatrais prosseguem a competição: Homo Erectus (Flávio Guilherme), às 20h30, e O Dia em que a Morte Bateu as Botas, às 21h40, com direção de Edílson Alves.

Confira as sinopses:

Caos – Neste trabalho os movimentos fortes irão reverberar através de corpos bem trabalhados, movimentos irão fluir de questionamentos internos e externos. O público irá participar, visto que irá questionar-se a cada momento, junto com cada bailarino. O som conduzirá o pensamento relacionando a algumas palavras como rotina, cotidiano, violência, pois cada bailarino terá um código de interação.

Enquanto o Tempo Chega – Uma coreografia que nasceu da vontade de não perder o que se tem nas mãos. Une o gestual cotidiano a movimentos e passos típicos/tradicionais do balé clássico. A partir de três coreografias individuais prontas, criadas para três bailarinas, foram ampliadas com o ingresso de mais quatro bailarinas para descobrirem o mundo de brincar e de amar.

Homo Erectus – Precursor de um tipo raro de teatro (o seriado), onde cada apresentação necessita de um novo texto. Desta vez a platéia irá conferir “Bicha Solteira Procura”. Além das tiradas de humor, o ponto forte do espetáculo tem sido uma sátira ao comportamento social e ao drama da sexualidade humana. Trabalha com temas fortes e polêmicos, como religiosidade e direitos humanos, preconceito e identidade sexual.

O Dia em Que a Morte Bateu as Botas – Narra o curioso encontro de um suicida com a morte, no dia marcado por ele para seu pretenso falecimento. Apesar do conteúdo denso, provocante, reflexivo é cheio de bom humor. É relatado de um modo surpreendente, através de um texto poético e sofisticado, além de rimado, que provocará muitas gargalhadas. Agrada todos os públicos amantes do drama e da comédia.

WWW.APPLDSH.COM.BR –  As imagens que a performance busca criar vai do trágico à luz. De diversas formas sempre mostra o que seria a descrição, foto, música, teoria de o que seria esta manifestação hormonal, filosófica e até teatral, chamada o amor. A personagem busca dentro do universo de um mendigo que mora no tempo, é alcoólatra e devastado por um sentimento, até reencontrar um anjo protetor que seria sua redenção.

Fonte: Paraiba1.com.br