Além de uma extensa faixa litorânea, com lindas praias e coqueirais, a Região Nordeste conta com fascinantes formações geológicas, que guardam testemunhos fósseis e inscrições de povos pré-históricos. A região, sozinha, comporta quase 50% dos pólos ecoturísticos mapeados pela Embratur: são 47 ao todo. Formada pelos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe, é talvez a região brasileira com maiores contrastes de paisagem e riqueza natural.

Entre os locais mais procurados, destaca-se, no coração da Bahia, o Parque Nacional da Chapada Diamantina, marcado por uma vegetação que varia entre florestas de planície, campos de altitude, terras secas, muitas cachoeiras e uma enorme variedade de espécies de flores. Um verdadeiro oásis no sertão. O parque faz parte da Serra do Sincorá, englobando os municípios de Andaraí, Lençóis, Mocugê, Palmeiras e Ibicoara. A melhor forma de conhecer a Chapada, sem dúvida é a pé. Lá não faltam opções de trekking. O importante é estar acompanhando de um guia local, que conheça bem a região.

Formado por um universo de dunas brancas, rios mansos, manguezais exuberantes e uma rica fauna marinha, os Lençóis Maranhenses é outro destino procurado no Nordeste. A região é conhecida como o ”Saara brasileiro”, só que entremeado por lagoas.

Outra formação interessante está entre os estados do Piauí e do Maranhão: o delta do Rio Parnaíba. Ao chegar próximo do mar, o Rio Parnaíba não desemboca em uma só foz, mas se ramifica dando saída às suas águas por cinco barras, que formam um complexo de 80 ilhas, ou seja, o Delta. No mundo existem apenas três deltas em mar aberto: o do Rio Parnaíba, o do Rio Nilo (África) e do Rio Mekong (Ásia).

Ainda no Piauí, está localizado o Parque Nacional de Sete Cidades, que possui vestígios arqueológicos com data de 250 milhões de anos. Outro importante sítio arqueológico está localizado na Serra da Capivara, também no Piauí. Com mais de 340 sítios catalogados, dos quais 240 com pinturas rupestres.

O Ecoturismo no Nordeste está estruturado de várias formas. Uma experiência interessante vem acontecendo na rainha do Canto Verde, no município de Beberibe, a 120 km de Fortaleza-CE, local de praias belíssimas, com dunas e lagoas, coqueirais e cajueiros. Para preservar a cultura local, evitando que o turismo predatório prejudicasse a vida da comunidade de pescadores, a própria população recebe os visitantes em suas casas, produz refeições e organiza roteiros pelo local. O local já se tornou referência no estado em tursmo comunitário e chega a receber 30 visitantes por fim de semana.

Outro bom exemplo de como um empreendimento turístico pode ser gerenciado de forma sustentável, envolvendo governo, iniciativa privada e moradores locais, gerando benefício para todos e conservação ambiental é o Arquipélago de Fernando de Noronha. Sua principal ilha, a única habitada, conta com mais de 100 pousadas, a maioria na casa dos ilhéus. Para preservar o local, o IBAMA, responsável pela adiministração desse Parque Nacional Marinho de Fernando do Noronha, estabeleceu um limite para a entrada de turistas. Por isso é recomendável fugir dos períodos de alta temporada (dezembro a fevereiro), quando as pousadas ficam lotadas.

No sul da Bahia, outros roteiros merecem destaque como o Arquipélago de Abrolhos, a Área de Proteção Ambiental de Itacaré-Serra Grande, que conta com muitos rios, cachoeiras e grandes porções de Floresta Atlântica, e a Reserva Biológica de Una, considerada por muitos ambientalistas como uma das áreas mais importantes do planeta para a conservação ambiental, devido ao grande número de espécies de animais e vegetais, muitas delas ocorrendo exclusivamente no local (endêmicas).

Pólos da Região Nordeste

Reentrâncias Maranhenses-MA, Patrimônio Histórico-Cultural do Maranhão-MA, Lençóis Maranhenses-MA, Chapadas-MA, Delta do Parnaíba (MA e PI), Parque Nacional da Serra da Capivara-PI, Parque Nacional Sete Cidades-PI, Vale Monumental do Ceará-CE, Serra do Baturité-CE, Cariri-CE, Ibiapaba-CE, Litoral Oeste e Leste (CE), Litoral Leste e Norte (RN), Serras do Sul e do Sudeste-RN, Cabugi-RN, Seridó-RN, João Pessoa-PB, Litoral Norte-PB, Serra da Borborema-PB, Sertão Paraibano-PB, Fernando de Noronha-PE, Litoral Norte e Sul-PE, Buique/Pesqueira/Venturosa-PE, Bonito/São Benedito do Sul-PE, Afogados da Ingazeira/Serra Talhada-PE, Bacia do São Francisco-PE, Litoral Norte-AL, Zona da Mata-AL, Sertão Alagoano (AL), Baixo São Francisco-AL, Sertão Sergipano do São Francisco-SE, Propriá-SE, Continguiba-SE, Agreste de Itabaiana-SE, Litoral Sul-SE, Chapada Diamantina-BA, Costa dos Coqueiros-BA, Baía de Todos os Santos-BA, Costa do Dendê-BA, Costa do Cacau-BA, Costa do Descobrimento-BA e Costa das Baleias-BA.

Fonte: Ambiente Brasil